Tel: (49) 9116 8337 | e-mail: contato@portaldocontestado.com.br



27-09-2018
Curitibanos é uma das cidades que ajudará o país a reduzir custos com doenças causadas pela falta de saneamento básico

Obras em Curitibanos devem ser finalizadas em 2019.


Foto:Divulgação

Com obras avançadas, Curitibanos é uma das cidades de Santa Catarina que, em breve, terá as primeiras residências da cidade contempladas com Sistema Público de Esgotamento Sanitário. O serviço é inexistente na cidade – atualmente cada residência deveria ter sua fossa e sumidouro – e os trabalhos que irão contemplar cerca de 35% da população urbana iniciaram no final de 2016 e devem ser concluídos no próximo ano.

A expectativa é de que nesta primeira etapa do projeto da CASAN, que está sendo executado pela empresa COSATEL, seja alcançada uma população aproximada de 14 mil habitantes em quase 3.900 ligações domiciliares. Além de ruas que integram o centro da cidade, também deverão receber obras os Bairros: Bosque, Bom Jesus, Água Santa, Universitário, São Francisco e Aparecida. Dos 65,9 quilômetros de rede coletora que serão implantadas, mais de 52% já estão assentadas.

AJUDANDO O PAÍS A ECONOMIZAR

O serviço que deve ser disponibilizado em Curitibanos a partir de 2019, além de beneficiar diretamente a população local, irá contribuir também com os cofres públicos do Brasil. Isso porque, hoje, as internações hospitalares de pacientes no Sistema Único de Saúde (SUS) por doenças causadas pela falta de saneamento básico, custam ao país, R$ 100 milhões. A informação é do Ministério da Saúde e tem como ano de referência 2017.

De acordo com os dados, ao todo, foram 263,4 mil internações.
Atualmente, de acordo com o Instituto Trata Brasil, apenas 44,92% dos esgotos coletados no país são tratados. O Brasil tem uma meta de universalização do saneamento até 2033 e Santa Catarina vem colaborando para que a meta seja cumprida, já que a exemplo de Curitibanos, outras cidades estão recebendo o Sistema de Tratamento de Esgoto.

Segundo estimam especialistas, a cada R$1 investido pelo governo em saneamento básico, o sistema de saúde economiza R$ 4 no tratamento de doenças causadas pela ausência de tratamento de água e esgoto.





Portal do Contestado

Notícias de Curitibanos e Região.

Fone: (49) 91168337

E-mail: contato@portaldocontestado.com.br